NOTÍCIAS

21/09/2022 08:32:37

21 DE SETEMBRO: DIA NACIONAL DE LUTA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA


O dia 21 de setembro é marcado no Brasil pelo Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Instituído a partir da Lei nº 11.133/2005, o objetivo é conscientizar a população sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade.

No serviço público federal, os tribunais de todo o país têm implementado Comitês de Acessibilidade e de Inclusão de Pessoas com Deficiência, com o intuito de garantir bem-estar a magistrados, servidores, jurisdicionados e prestadores de serviços com deficiência.

Entre os Oficiais de Justiça, muitos são PcDs e desenvolvem as atividades sem qualquer dificuldade. Esse é o caso do diretor administrativo Ricardo Oliveira da Silva. Servidor do TRT da 13ª Região (PB) e presidente da Assoajaf/PB, Ricardinho como é conhecido, diz não encontrar nenhuma dificuldade para o cumprimento das diligências.

Portador da síndrome da Talidomida – medicamento usado na década de 1950 que resultou em diversos casos de Focomelia, uma síndrome caracterizada pelo encurtamento dos membros junto ao tronco, o Oficial de Justiça ainda executa as atividades nas diretorias da Fenassojaf e Assojaf/PB, além de ser atleta e integrar o time do TRT-13 na Olímpiada Nacional da Justiça do Trabalho.

Um dos casos marcantes relacionados com a deficiência ocorreu durante uma diligência quando a parte disse que sua condição era resultado dos pecados dos pais dele ou de alguém da família. "Apenas sorri e disse que Deus não pune ninguém, e que Ele tinha um plano na minha vida e da minha família. Que o amor dos meus pais e familiares foram suficientes para me tornar um testemunho de Deus aqui. O fato de ser um deficiente físico, não me torna melhor ou pior do que ninguém. Com meus 61 anos sempre fiz tudo que quis na vida. Limites todos nós temos", afirma.

Com essa altivez, ele realizou grandes feitos em sua vida profissional, sendo premiado duas vezes como funcionário padrão do TRT, integrando a Comissão de Acessibilidade e o Comitê do PJe do Regional. Além disso, Ricardo Oliveira da Silva foi um dos integrantes do Grupo Nacional de Negócios do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Casado e pai de dois filhos, antes do serviço público Ricardinho exerceu a advocacia por 20 anos em Ilhéus (BA). "Fiz concurso para o TRT24, TRT20 e TRT13. Fui aprovado em todos eles, mas tomei posse no TRT13, em fevereiro de 2007", lembra.

Segundo o Oficial de Justiça, a lição obtida nesses 15 anos de serviço público é a questão do servir como uma atribuição inerente à atividade. "Estamos ali para servir, a sociedade precisa de nós. Temos a obrigação de trabalhar para que as partes consigam um resultado em seus processos. Temos obrigação de sermos produtivos, estarmos sempre alegres para a atender as pessoas que nos procuram".

Sobre a história de vida, o diretor da Fenassojaf enfatiza que "o mais interessante em minha história é que fui impedido de me inscrever para o mesmo cargo no TRF4, por ser deficiente físico (...) E dentro do TRT13 só recebi apoio, confiança e carinho de todos com quem já trabalhei, não sendo minha deficiência qualquer obstáculo para o exercício de meu trabalho", finaliza.

A Associação Nacional parabeniza o diretor Ricardo Oliveira da Silva e presta sua homenagem a todas as pessoas com deficiência neste dia de luta e inclusão social.

Da Fenassojaf, Caroline P. Colombo